Casei!!! E agora?

Esse artigo é para os casais recém-casados que ainda estão vivendo a lua-de-mel e que se sentem um pouco receosos sobre o que fazer e o que deixar de fazer. Bom, em primeiro lugar, relacionamentos realmente são complicados, mas isso não quer dizer que sejam impossíveis.

Tudo que precisamos é apenas fazer a nossa parte.

Contudo, nem sempre a fonte de nossos problemas, provém de nossa parte, por isso, é extremamente o casal manter o diálogo e serem abertos a opiniões um do outro. Relacionamentos são feitos por duas pessoas e não por uma só.

O sucesso da relação depende dos dois.

Mas e quando meu parceiro parece não ouvir aquilo que digo?

Muitas vezes, nosso cônjuge não parece prestar muita atenção naquilo que precisamos.

Primeiro passo, não espere que seu parceiro perceba o que precisa, muitas vezes aquilo que precisamos é mais psicológico do que material, ou seja, economize suas frustrações dizendo o que precisa. Às vezes a vida nos consome de tal maneira que, infelizmente, algumas coisas acabam passando sem querer.

Por isso, observe seu parceiro e escolha o momento ideal para dizer aquilo que é importante para você. Não invente de falar quando estiver assistindo ao futebol ou revisando algum trabalho importante.

Escolha um momento onde será um prazer te ouvir e não uma obrigação, não se esqueça que, dá mesma forma que você tem uma vida, ele também tem.

Mantenha a conversa ou discussões sempre em um tom educado

Sejamos francos: discussões são comuns e importantes para o crescimento do relacionamento.

E mediante aos nossos erros que aprendemos os nossos pontos falhos e onde precisamos acertar para que tudo corra bem. Ou seja, discutir é até saudável, desde que, ambos controlem seus tons de voz.

Algo muito importante para o casal ter uma vida feliz é harmoniosa é ter plena certeza que são seres humanos e não esperar perfeição. Terem conversas sinceras e não se importarem de dizer o que lhe agradam ou não. O importante é deixar tudo claramente em pratos brancos.

Quando estiverem em uma discussão e, perceber que o outro está elevando a voz, lembre-o de baixar o tom de voz. Mas não o lembre com um grito, mas espere o momento para lembrá-lo, muitas vezes, no calor de uma discussão a voz aumenta sem percebermos e também, antes de dizer qualquer coisa, pense: eu sou o culpado dessa discussão?

Agora, caso você tenha pisado na bola, o melhor que você faz é baixar a cabeça e ouvir quietinho, não existe nada mais irritante do que um condenado pego em flagrante jurar por todos os santos que não é culpado.

Relacionar-se com as pessoas, independente do tipo de natureza da relação, é sempre delicado e que precisa de muita compreensão e bom-senso.

Em hipótese alguma podemos empurrar para apenas um lado a responsabilidade de todas nossas atitudes, em muitas situações, certos problemas são apenas reações. Por isso, antes de julgar o seu parceiro, pense em suas próprias atitudes.

Hoje em dia, existe um profissional, que pode ajudar vocês em seus relacionamentos. É o coach de relacionamento, que procura ajudar os casais a encontrem e alcançarem seus objetivos comuns. Vale muito a pena, conhecer e conversar com um coach, para solucionar alguns pequenos probleminhas que vocês não estão conseguindo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s